Gladiadores

São tantos cantos com o mesmo sangue, que dá até para pintar o mapa inteiro de vermelho. Eu me pergunto: até quando este jorrar continuará existindo? De um lado, o que não bate; que não faz nada. Este apanha e morre! Do outro, o que bate, incontrolavelmente, com muito ódio. Dá até pra sentir o gosto. É um amargo impetuoso, que vai se espalhando lentamente só para ficar por mais tempo.

Sangue de guerreiros que perderam suas vidas resistindo ao ódio; resistindo à falta de aceitação ou com a falta de amor ou ainda a não aceitação do amor. Porque ainda é assim. Ainda temos que morrer em arena, enquanto uns se divertem com isso. Não sentem compaixão nem nada. São monstros em forma humana.
Será que algum dia haverá respeito? Será que um futuro melhor pode existir ou ele é só utópico? Se existir mesmo, com certeza ainda está muito distante. Levando em conta todas as barbaridades que ocorrem diariamente. Não é pessimismo, é a realidade. Uma triste e dura realidade.

Garotos são mortos por serem garotos diferentes dos outros garotos; diferentes dos que os perseguem. Mas eles sofrem porque gostam? Não! Ninguém nasce decidindo o que quer ser. Ninguém aceita essa vida simplesmente por achar “maneiro”. É como se tivéssemos sido escolhidos para vivê-la. Não há uma preparação para entrar nesse mundo nem um método para mudar sentimentos. Temos o poder de querer tonar público o que sentimos, mas não o de decidir o que sentir. Isso é impossível! E o sentir é inevitável. É exatamente por isso que somos, obrigatoriamente, indicados para o combate, e morrer nele.

De dentro da arena é sempre possível olhar em volta e ver a plateia eufórica com toda essa situação. Eles gritam por sangue; pelo extermínio do que chamam de anormalidade. No entanto, analisando esta cena, eles são os únicos que parecem ser anormais. Pois se diferem em um aspecto principal de se estar neste mundo: o ser humano. Quando eles entenderem que ser humano é ter empatia e colocar o “humanizar-se” dos outros antes de seus pontos de vista odiosos e moralistas, aí sim eles irão descer envergonhados da arquibancada, caminharão até o meio da arena e abraçarão cada um dos guerreiros que, durante muito tempo, lutaram por subsistência.

A empatia é um sentimento que ainda precisa ser moldado e estimulado em cada um de nós. Pôr a personalidade de outros em uma balança não vai mudar nada. Temos que ter respeito. Respeitar as diferenças é o ato crucial para que uma utopia se torne realidade. Então, coloquemos este “mandamento” para funcionar.

multicolored smoke
Foto por rawpixel.com em Pexels.com
Anúncios
Categorias: Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s