A Culpa é das Estrelas

The Fault in Our Stars in Descrevendo!

The Fault in Our Stars in Descrevendo.

Temos a mania de querer alcançar estrelas, e predê-las às mãos. Passamos a vida acreditando que em algum momento nós vamos viver um filme. Sem se dar conta de que a vida real não segue roteiros prontos nem histórias decoradas. Nem sempre dará certo para nós, assim como deu em algum outro conto de amor. Nem sempre seremos personagens destinados a ter um final feliz com aquele amor de verão, apesar de todas as dificuldades enfrentadas.

É maravilhoso e angustiante sentir a sensação de estar apaixonado. Nós sorrimos de qualquer coisa, e ficamos bobos como uma criancinha de dois anos. Mas nem ligamos pra isso, só queremos ter aquela pessoa ali: bem pertinho de nós. Este é um sentimento devastador. Porque ele vem sem avisar e vai tomando cada parte de nós, dos pés à cabeça. E quando percebemos já estamos atolados, e nos afogando em amor.

Mas quando é que vai dar certo? Como saber que não será mais uma frustração? Não dá pra saber?

Não!

É absolutamente necessário dizer que o amor é como o céu: intransponível. Ninguém consegue tão facilmente sondá-lo, e quando isso acontece desmancha teorias, desmente posições e balança pensamentos. Como se cada descoberta fosse um caminho diferente, como se cada estrela estivesse guiando para um lugar totalmente inimaginável.

O céu é essa coisa ora escura ora clara, e nunca domada. Parece ser maior, mais forte que qualquer um que se arriscar a percorrer suas vias. E assim é o amor. É maior que nós, e indomável.

“Alguns infinitos são maiores que outros”, e alguns até estão dentro de outros, mas ainda assim, não conseguirão encontrar-se. Serão eternos dependentes do “não dá”, “não tem como”, “é impossível”, e chorar não vai resolver nada. Além disso, “engarrafar todas as estrelas para aquele momento”, para aquele amor é exatamente isto. Uma impossibilidade. Destinos hora ou outra se cruzam, e isso não é “engarrafável”. Agarrar um amor e prendê-lo para si, é um gesto totalmente ingênuo. Não sabemos se ele vai ficar, até porque nem sempre isso é com nós. Nem sempre temos poder sobre essas ações. É mero desaforo do destino.

“Às vezes eu olho uma estrela cadente e lembro”: eu prometi que íamos ficar bem; que lutaria por você, embora as estrelas o guiassem para um caminho totalmente diferente do meu. E você prometeu ficar pra sempre, lembra? Eu acreditei com tanta força. Mas as estrelas interferiram, e nos separaram. Mas eu tentei de todas as formas, fiz de tudo, e no final, nós nos fomos um do outro sem deixar rastros cósmicos. Nem ao menos poeira. Nem ao menos luzes insistentes, transpassando o universo inteiro lutando para não deixarem de existir.

A culpa é das Estrelas, porque eu lutei. Tentei de todas as formas, até que minhas forças foram dissipadas, e eu não consegui mais. Uma força maior que a minha, maior que a nossa fez com que não desse certo, e nos guiou exatamente para onde nós não queríamos ir: para longe do coração um do outro, embora eles sangrassem para ficar. Eu chorei, culpando o universo inteiro, mas foi em vão.  Não adianta.

Todo esse desabafo de referências é para dizer que quando o cometa já passou não adianta mais correr atrás de telescópios. É necessário esperar que ele queira passar novamente, para, então, vê-lo. Ou seja, quando o destino não quer, não tem quem faça acontecer. Nossas ações e decisões são ambientes, concretas, não afetam o querer abstrato das estrelas – o destino. E por mais triste e doloroso que seja, é necessário acatar.

The Fault in Our Stars in Descrevendo
The Fault in Our Stars in Descrevendo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close