Superego x Id

Eu não queria estar aqui fazendo o que estou fazendo. Não queria ser quem sou, e ter que agir em prol de agradar alguém. Porque se eu agir diferente, será errado para tal pessoa. O que nos faz ser como somos? Será que nossa trajetória de vida, junto a emoções, percepções e sentimentos são herdados geneticamente ou são adquiridos com esta própria trajetória?

Segundo a psicanálise, a psique humana é “tudo o que é formado pelos fenômenos que ocorrem na mente humana”, e que pensamentos, sentimentos e percepções são funções desenvolvidas por ela (psique). Para o pai dessa parte da psicologia, nós não somos formados somente pela parte da nossa mente que é chamada de consciente, o inconsciente também tem uma enorme influência na formação do “eu” de cada ser humano.

Sabendo, pois, que o inconsciente é a parte da mente responsável por armazenar “nossos instintos, desejos, medos e lembranças que foram rechaçados pela porção consciente da nossa psique em virtude de regras morais”, poderemos chegar à conclusão de que nossa persona, como um todo, é formada por um constante e ininterrupto conflito entre o inconsciente e o superego o qual é as regras morais e sociais nas quais é preciso se adequar. E quem é o responsável por estabelecer uma “organização” ou um “equilíbrio” entre esses conflitos? Esse é o eu ou o ego, o qual tem a função de receber as imposições sociais e aplicá-las ou não da melhor forma possível, fazendo com que os desejos e vontades advindos do Id (inconsciente) voltem para lá, causando, assim, os traumas psicológicos.

Então tudo o que fizermos, qualquer atitude que tomarmos será em consonância com outros elementos. A sua persona é formada pelos outros, pois você tem que seguir padrões éticos socialmente impostos a ti.

A família é a esfera que mais nos priva de determinadas escolhas. Ficamos condicionados a ter que ser exatamente aquilo que eles querem que sejamos, sem generalizar, claro. Todas aquelas regras morais são essas imposições que recebemos de qualquer uma das esferas sociais, sendo as regras familiares as que mais brigam contra o nosso inconsciente por ser a mais próxima a nós. O seu eu é exatamente esse conflito, esse entrelugar existente entre o inconsciente e as normas sociais.

Portanto, é difícil parar de ser o que você é agora. Mudar a sua personalidade é um grande desafio, que parece até ser impossível. No entanto, relaxe. Como já tido acima, é muito fácil adquirir traumas com esse conflito todo, então tente esquecer às vezes que você tem que seguir essas regras à risca. Você não tem. Você é um ser humano e tem o direito de sentir o que quiser. Deixe seus desejos aflorarem, e desde que não te traga consequências muito graves socialmente, externalize seus sentimentos.

Liberte-se. Você não é um casulo de regras morais. É um ser humano cheio de aspirações, desejos e vontades.

Então, viva livre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s