Moinho de Vento

Já parou para pensar no quão cansativa é a contemporaneidade? No quão difícil se torna a existência, e na dificuldade para levantar e chegar do outro lado do dia, sabendo que as horas de quietude já são menores e que a sesta nem parece existir? Chega um determinado momento que a vida se torna uma correria amarga, sem chegadas e sem primeiros lugares. Porém, isso não é um problema para quem já está acostumado com essa rotina. Afinal, viver é estar em dia com as obrigações. No entanto, isso não precisa ser um problema tão grave; não precisa projetar sua vida inteira em inúmeras xícaras com caldas de fel. Dê trabalho ao cansaço, ou melhor, dê atenção à saúde mental. Pois não se pode descansar o físico, e esquecer-se de dar tempo à mente, visto que o cérebro trabalha ininterruptamente todos os dias.

E falando em obrigações e cansaço, lembro que um certo alguém – se sábio, não sei – disse uma vez que o ser humano deveria ser como os moinhos de vento. Fiquei muito pensativo em relação àquelas palavras, e queria entender por que ele disse aquilo. Depois de um tempo esqueci-me daquelas palavras e minha vida se tornou uma monotonia só. As obrigações diárias me desgastavam por completo, tanto que fiquei como um zumbi.

Porém, outro dia passei em frente a um moinho, e fiquei ali durante alguns minutos olhando para aquela bela construção. E novamente lembrei das palavras que ouvi há alguns tempo. Então comecei a construir várias hipóteses que parecesse signficar aquela comparação, e nada. Eu não conseguia pensar em algo que fizesse sentido. Até que lembrei para que serve um moinho de vento. E, então, pude chegar ao real motivo dele ter dito aquilo para mim.

A analogia não era estrutural, e sim conceitual. Eles não foram construídos simplesmente para ficarem girando suas hélices sempre que o vento atingí-las. Assim, elas (hélices) seriam como a minha vida. Apenas sendo movidas sem objetivo algum, e se houvesse já havia se esquecido. Mas eles – os moinhos – foram criados para algumas funções. Uns servem para gerar energia elétrica, outros para a moagem dos cereais e para o bombeamento das águas, muito característico dos países baixos. E como isso se dá?

Quando o vento vem de encontro com as hélices dos moinhos, e as faz girar e com esse movimento, as águas podem ser elevadas, energia elétrica pode ser distribuída e os cereais podem ser moídos. E eu percebi que suas palavras estavam ligadas realmente ao conceito, ao significado daquele aparelho.

Portanto, quando as obrigações vierem contra você, transforme-as em algo positivo. Torne esses afazeres em degraus pelos quais você vai construindo uma vida menos cansativa, simplesmente com a estimulação da mente. Sua saúde mental é muito importante nesse processo de descanso total. Dê um tempo. Relaxe. Não se preocupe, e esvazie todos os pensamentos inflamados. Assim você perceberá que o esgotamento mental se resolve psicologicamente, e, consequentemente, se resolverá o cansaço físico também.

Bom descanço!

adventure architecture bank clouds
Foto por Pixabay em Pexels.com
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s